Ses-PE: Das 140 vítimas da Covid-19 registradas no boletim, 72 tinham comorbidades


Em dia de recorde de mortes em Pernambuco, a Secretaria Estadual de Saúde (Ses-PE) divulgou nesta quarta-feira (27) o detalhamento dos casos de Covid-19 em seu boletim diário. Segundo a Ses-PE, das 140 pessoas registradas no boletim de hoje que morreram com a doença causada pelo novo coronavírus, 72 tinham comorbidades.

As mortes registradas ocorreram entre os dias 19 de abril e 26 de maio. Dos pacientes com comorbidades confirmadas, 41 tinham hipertensão, 29 eram diabéticos, 16 apresentavam doenças cardiovasculares, seis tinha doença renal, outras seis tinham doença pulmonar obstrutiva crônica e mais seis tinham histórico de acidente vascular cerebral (AVC). 

Quatro dos pacientes que vieram a óbito tinham câncer, outros quatro eram fumantes ou ex-fumantes. Três pessoas mortas por Covid-19 registradas hoje eram dependentes de álcool. Outras três apresentavam doença hematológica. Dois pacientes tinham Alzheimer, outros dois tinham asma. Uma pessoa tinha doença autoimune, outra apresentava doença vascular, e mais uma tinha insuficiência respiratória. Outras comorbidades registradas foram anorexia, com um paciente, e imunodeficiência, com outro. A Ses-PE afirma que alguns pacientes apresentavam mais de uma comorbidade.

Três pessoas que estão entre os 140 óbitos registrados não apresentavam nenhuma comorbidade confirmada. Os outros 65 casos estão em investigação médica. As faixas etárias são: 20 a 29 (1), 30 a 39 (5), 40 a 49 (5), 50 a 59 (25), 60 a 69 (27), 70 a 79 (33), 80 ou mais (44). 

Pernambuco confirmou 7.513 casos de profissionais de saúde com Covid-19. Outros 6.834 trabalhadores testados não tiveram a doença confirmada. As testagens abrangem os profissionais de todas as unidades de saúde, sejam da rede pública (estadual e municipal) ou privada. “O Estado foi o primeiro do país a criar um protocolo para testar os profissionais da área da saúde”, diz o boletim

Também nesta quarta-feira, o governador Paulo Câmara (PSB) autorizou a convocação imediata de 359 enfermeiros aprovados em seleção simplificada para atuar em unidades de saúde de toda a rede de saúde. O profissionais já começaram a ser contactados, diz o governo. Deles, 269 são enfermeiros assistenciais plantonistas, que devem atuar em hospitais da rede. Outros 90 são enfermeiros reguladores plantonistas, que darão reforço ao trabalho da Central de Regulação de Leitos do Estado, que foi ampliada.

“Para enfrentar essa pandemia, Pernambuco realizou a maior contratação de quadros de toda a sua história para reforçar os serviços estaduais de Saúde, tanto para garantir a substituição eventual de profissionais, como ampliar o número de leitos dedicados à Covid-19. Com essa nova convocação, chegamos a 6.035 profissionais convocados”, disse a secretária executiva de Gestão do Trabalho e Educação em Saúde, Ricarda Samara.

Pernambuco abriu mais de seis mil vagas até agora para profissionais de saúde. “Entre a convocação de concursados da Ses-PE (2.815 vagas), e seleções da UPE (670), Lacen-PE (114) e da própria secretaria de Saúde (2.436), cerca de 2,8 mil profissionais já estão em efetivo exercício na rede estadual”, diz o boletim. Além das novas contratações, o Estado também publicou portaria para garantir a mobilidade interna de mais de 1 mil profissionais de saúde, que estavam atuando em setores eletivos e ambulatoriais. Eles agora estão na linha de frente da Covid-19. A Ses-PE prevê outro chamamento, com a ocupação de mais 2,7 mil cargos.