Por causa do coronavírus, Papa Francisco vai conceder a Bênção Urbi et Orbi excepcionalmente; saiba


Em prol dos doentes comcoronavírus, dos que cuidam deles e dos fiéis em isolamento social, o Papa Francisco decidiu conceder a bençãoUrbi et Orbinesta sexta-feira (27), em circunstância especial.


O rito pronunciado pelo pontífice, que significa "à cidade (de Roma) e ao mundo", normalmente só é dado em três ocasiões. No Natal, na Páscoa, e quando um novo Papa é eleito. A oração é especial porque concede a Indulgência Plenária (perdão coletivo pelos pecados) - sob as condições estabelecidas no decreto da Penitenciária Apostólica.


Francisco vai aparecer no patamar da Basílica de São Pedro às 18h no horário de Roma, e às 14h no horário de Brasília. A imagem da Salus Populi Romani e o Crucifixo milagroso da Basílica de São Marcelo serão colocadas perto da porta da Catedral.


Depois de rezar a Palavra de Deus e Adoração ao Santíssimo Sacramento, o Santo Padre vai conceder a Benção Urbi et Orbi extraordinária. O cardeal Angelo Comastri, arcebispo da Basílica, vai pronunciar a fórmula para receber a indulgência.

O pátio da Praça de São Pedro estará vazio. Pelas redes sociais, Sua Santidade fez o chamado: "convido todos a participarem espiritualmente através dos meios de comunicação", diz. "À pandemia do vírus, queremos responder com a universalidade da oração", fala.

O pronunciamento pode ser acompanhado, ao vivo, pelo Facebook e Youtube do Vaticano, e pela página vaticannews.va/pt.


Condições para obter a Indulgência Plenária

O portal Vatican News elenca os procedimentos que devem ser seguidos para receber o perdão pelos pecados.

"Para obter a Indulgência plenária, os doentes de coronavírus, os que estão em quarentena, os profissionais de saúde e familiares que se expõem ao risco de contágio para ajudar quem foi afetado pelo Covid-19, também poderão simplesmente recitar o Credo, o Pai-Nosso e uma oração a Maria", descreve.

A Igreja oferece outras opções aos demais: "visitar o Santíssimo Sacramento ou a adoração eucarística ou ler as Sagradas Escrituras por pelo menos meia hora, ou rezar o Terço, a Via-Sacra ou o Terço da Divina Misericórdia, pedindo Deus, a cessação da epidemia, o alívio para os doentes e a salvação eterna daqueles a quem o Senhor chamou a si."

"A indulgência plenária também pode ser obtida pelos fiéis que, no momento de morte, não tiveram a possibilidade de receber o Sacramento da Unção dos Enfermos e do Viático: neste caso, recomenda-se o uso do crucifixo ou da cruz."


Por: JC Online