Polícia investiga crimes de peculato e fraude em licitação em três cidades de PE


A suspeita é de que o valor desviado seja de R$ 21 milhões, de acordo com a Polícia Civil. Além do prefeito Júnior Matuto, o casal dono da empresa e seis servidores municipais são investigados.

Ao todo, são cumpridos dez mandados de busca e apreensão, um mandado de suspensão de exercício de função pública, um mandado de suspensão temporária de participação em licitações e sequestro de valores.

Os mandados foram expedidos pelo Tribunal de Justiça de Pernambuco e são cumpridos por 45 policiais civis, entre delegados, agentes e escrivães.

De acordo com a Polícia Civil, a investigação teve início em novembro de 2018 e é presidida pelo delegado Diego Pinheiro, do Departamento de Repressão à Corrupção e ao Crime Organizado (Draco). O trabalho foi assessorado pela Diretoria de Inteligência da Polícia Civil de Pernambuco.