PF alerta para perigo de receber dinheiro falsificado no carnaval


Ainda segundo Artur, o que o fez descobrir que as notas eram falsas foi um selo brilhante contido próximo a uma das laterais do dinheiro. Entretanto, o golpista conseguiu fugir levando o aparelho.

De acordo com o assessor de comunicação da Polícia Federal em Pernambuco, Giovani Santoro, em caso de dúvidas sobre a autenticidade das notas, a melhor opção é não realizar a transação financeira.

"A primeira orientação é com relação à textura do papel. Esses bandidos ainda não conseguiram falsificar o papel que é feito pela Casa da Moeda, que é único. Se você passar o dedo em uma nota verdadeira, vai perceber que ela é áspera, diferente de uma nota falsa, que é lisa. A segunda dica é a impressão da nota. Em uma nota verdadeira, as cores costumam ser bem vivas e vibrantes, diferente de uma falsa", afirmou.

Em caso de identificação de notas falsas, é preciso acionar a Polícia Federal ou a Polícia Militar, caso o falsário esteja por perto. Quem repassa dinheiro falsificado conscientemente também pratica um crime.

"Nas notas falsas, se a pessoa recebeu várias, a numeração é repetida, porque eles não fazem matrizes para notas diferentes. A pessoa já percebe aí. Existe um aplicativo feito pelo Banco Central chamado Dinheiro Brasileiro. Ele não vai dizer se essa nota é falsa ou verdadeira, mas você vai escanear a nota e ele vai indicar para você onde estão todos os itens de segurança", afirmou Giovani.