Pernambuco registra temperaturas até 4ºC abaixo da média histórica, diz Apac


O inverno começou oficialmente em 20 de junho e moradores de algumas cidades pernambucanas têm tirado os casacos do armário. Gerente meteorologia da Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac), Patrice Oliveira apontou, nesta terça-feira (7), que já foram registradas temperaturas até 4ºC abaixo da média histórica em cidades do interior do estado nesse mês de julho.

"Em Águas Belas e São Bento do Una, já registramos 13ºC, enquanto a sua média é 17ºC. Quatro graus de diferença são bem sentidos pelas pessoas que estão nesses lugares. No Sertão, também. Em Ouricuri e Ibimirim, tivemos 14ºC, enquanto a sua média é 17ºC", explicou Oliveira. As temperaturas mais baixas são reflexo de um registro de maior precipitação nessas regiões. "Esse ano choveu mais no Agreste nos outros anos. A gente vinha tendo problema de falta de chuva, esse ano foi bem distribuído, contribui para ter temperaturas baixas", apontou o meteorologista.


Com essa temperatura mais baixa, cidades como Garanhuns e Triunfo têm registrado neblina ao amanhecer. Oliveira lembra que, com o sol e aumento da temperatura, a cerração desparece com rapidez.


O mês mais frio em Pernambuco costuma ser agosto, segundo a Apac. "Nós esperamos que esse frio continue nessas regiões do Agreste e do Sertão até lá, como também em parte aqui do litoral", afirmou Oliveira.

Na Região Metropolitana do Recife, temperaturas baixas têm sido registradas durante a madrugada, mas dentro da média histórica. "Até no Recife a temperatura noturna está bem agradável, em torno de 19ºC, 20ºC. Quem toma banho pela manhã, sente a água fria", disse Oliveira.

Além de temperaturas mais baixas em julho, a expectativa é de que o Grande Recife, Zona da Mata Norte e Sul, além de parte do Agreste, ainda registrem chuva. "Acreditamos que na segunda quinzena de julho, vamos ter boas chuvas aqui no litoral", declarou.