Pernambuco não prorroga decreto e lockdown termina neste domingo; outras medidas seguem valendo


O Governo de Pernambuco anunciou nesta sexta-feira (29) que não irá prorrogar o isolamento mais rígido nos cinco municípios do Grande Recife que estavam em lockdown desde o último dia 16 para evitar a disseminação donovo coronavírus (covid-19). O decreto, que contempla os municípios do Recife, Jaboatão dos Guararapes, Olinda, Camaragibe e São Lourenço da Mata, segue em vigor até o próximo domingo (31). As cidades, no entanto, continuam em isolamento social. O uso de máscaras também segue obrigatório. 


Juntas, as cinco cidades representam 75% dos casos confirmados e 68% dos óbitos da Covid-19 no Estado. O objetivo da maior restrição à circulação de pessoas nesses municípios era o de reduzir a curva de contágio do novo coronavírus.

“Só teremos os dados completos com o resultado da quarentena no domingo, mas as informações preliminares mostram uma estabilização da epidemia. Não prorrogaremos as regras mais rígidas na Região Metropolitana, mas ainda precisamos manter o isolamento social”, afirmou o governador Paulo Câmara.

Na próxima segunda-feira (1º), o Governo de Pernambuco vai detalhar o plano de retomada das atividades econômicas no Estado. O estudo foi conduzido pelas secretarias de Desenvolvimento Econômico, da Fazenda, do Trabalho e Qualificação e de Desenvolvimento Urbano. A liberação das atividades será gradativa, respeitando as orientações sanitárias e com um período de 11 semanas para ser totalmente posta em prática.



O planejamento também inclui a análise da quantidade de trabalhadores por segmento e de que maneira o retorno de cada atividade influenciará em pontos complementares como o transporte público. A ideia é que os setores adotem horários diferentes de expediente para não saturar o sistema nos horários de pico.

Com o fim do lockdown, as medidas anteriores voltam a valer. Não são permitidas aglomerações superiores a 10 pessoas, eventos e abertura de estabelecimentos comerciais que não sejam considerados serviços essenciais, por exemplo. As aulas em escolas e faculdades seguem suspensas até 30 de junho. Praias e parques também continuam fechados. O uso de máscaras, tanto artesanais quanto descartáveis, também é obrigatório em todo o Estado. 


As regras de quarentena mais rígida foram implementadas no Recife e outras quatro cidades do Grande Recife a partir dos decretos estaduais 29.017 e 49.024, que trouxe regras como a obrigatoriedade no uso de máscaras, o rodízio de veículos e a necessidade de justificar de saída de casa se a pessoa não desempenhar atividades essenciais.

As normas tiveram início no último dia 16 de maio e seguem até o próximo domingo (31). Apesar o percentual ideal de isolamento apontado pelo governo ser de 70%, nenhum dos cinco municípios atingiu esta meta durante o lockdown, ficando entre as casas dos 50% e 60%, de acordo com o Painel Índice de Isolamento Social do Ministério Público de Pernambuco e da empresa de tecnologia In Loco.


Por: JC Online