Pernambuco define medidas de proteção à covid-19 que devem ser tomadas por quem reabre nesta segunda


Com a reabertura do comércio atacadista, construção civil (com 50% de seu efetivo em horário livre) e shoppings, com serviço de coleta por drive thru em estacionamentos, a partir desta segunda-feira (8), o Governo de Pernambuco publicou no Diário Oficial do domingo (7) as medidas de prevenção aonovo coronavírus (covid-19), que devem ser seguidas por esses setores.


Reações negativas dos empresários ao Plano de Convivência com a covid-19 fizeram com que o governo antecipasse a reabertura de algumas atividades. Confira as medidas que devem ser tomadas em cada uma delas:

Comércio atacadista:

Para o comércio atacadista fica proibida a realização de eventos públicos tipo shows, apresentações e similares, que possam gerar aglomeração de pessoas. O uso de elevadores deverá ser desestimulado, devendo ser recomendado a utilização apenas para pessoas com dificuldades ou limitações para deslocamento e quando necessário, com apenas uma pessoa ou família por vez.

Em caso de haver bancos ou cadeiras à disposição dos clientes demarcar a distância correta entre as pessoas. Em caso de venda de produto alimentício, não poderá haver qualquer tipo de consumo no local. É necessário avaliar a possibilidade de definição de turnos diferenciados ou zonas separadas de trabalho, para evitar aglomerações e evitar reuniões presenciais com trabalhadores.

Evitar aglomerações nos intervalos, estabelecendo capacidade máxima em áreas comuns e distribuindo os intervalos entre diferentes setores. O trabalho que requer proximidade entre colaboradores deve ser minimizado, além de revisar as rotinas de recebimento de mercadorias e limitar o contato pessoal onde as mercadorias são recebidas ou manipuladas.

As mercadorias para coleta devem estar em local com controle exclusivo do estabelecimento, não devendo estar expostos para retirada direta pelo prestador de serviço. Apenas vender mercadorias sem a possibilidade de provar ou consumir alimentos e refeições ou testar acessórios, bijuterias ou produtos de beleza e cosméticos no local.

Funcionários, colaboradores e clientes deverão sempre fazer uso de máscara dentro do estabelecimento e deve ser utilizado "intensivamente" os meios de comunicação disponíveis para informar aos clientes sobre as medidas adotadas de higiene e precaução. Alem de utilizar todos os meios de mídia interna, assim como as redes sociais, para divulgar as campanhas e informações sobre a prevenção do contágio e sobre as atitudes individuais necessárias neste momento de crise.

Por fim, deve ser realizada diariamente no início do expediente, o acompanhamento da sintomatologia dos trabalhadores. Caso um trabalhador fique doente no local de trabalho com sintomas típicos do covid-19, deve ser removido para uma área afastada de outros funcionários e clientes, assim como da área de alimento, até sua saída do estabelecimento para atendimento médico.