Pernambucana de 19 anos é resgatada após ser mantida em cárcere privado na Bolívia

Uma pernambucana de 19 anos que estava sendo mantida em cárcere privado na Bolívia foi resgatada, nesta segunda (18), em uma operação da Polícia Federal (PF).

Segundo a assessoria de comunicação da corporação no estado, a moradora do Recife, recebeu uma falsa proposta de emprego. A PF abriu inquérito para apurar um possível caso de tráfico de seres humanos. Por meio de nota postada no site, a PF informou que a operação de resgate teve participação de autoridades bolivianas. A Polícia Federal atuou por intermédio do Oficialato de Ligação em Santa Cruz de La Sierra e da Representação da Interpol em Pernambuco. A jovem, que não teve nome divulgado, ainda não tem data para retornar ao Brasil. “A vítima está recebendo apoio do setor Consular do Brasil em Santa Cruz, aguardando sua repatriação”, informou a Polícia Federal. Tudo começou quando a mulher foi enganada com uma proposta de trabalho em Corumbá, em Mato Grosso do Sul, que faz fronteira com a Bolívia. “Após chegar à cidade, ela foi posta em um veículo, contra a sua vontade, e levada até a cidade de Santa Cruz”, informou o comunicado. A PF informou, ainda, que ela permaneceu durante uma semana “incomunicável e mantida presa em um quarto de uma pensão”, perto do Centro de Santa Cruz de La Sierra. “Na manhã de hoje [segunda], ela conseguiu pedir ajuda a um funcionário da pensão, conseguindo contato também com familiares que residem no Recife. Os parentes acionaram a Representação Regional da Interpol em Pernambuco”, acrescentou a PF. Na nota, a PF disse também que a Polícia Nacional da Bolívia conseguiu identificar o local onde a jovem estava sendo mantida em cárcere privado, mas não encontrou, até o momento, os autores do crime. “Foi iniciada uma investigação por parte das Autoridades Bolivianas”, disse a PF.


Por: G1/`PE