Paulo Câmara determina reforço em comitê de acompanhamento diário do Covid-19


Com a confirmação dos dois primeiros casos, Pernambuco entrou na rota do novo coronavírus (Sars-Cov-2), agente causador da doença Covid-19. Contudo, especialistas e autoridades de saúde ressaltam que não há motivo para pânico, pois ainda não há casos de transmissão local ou comunitária no Estado. O momento é de reforçar as ações de prevenção que incluem as medidas de higiene, como lavagem das mãos, e etiqueta respiratória, entre eles ter cuidado ao espirrar. Assim será possível se proteger não apenas da nova enfermidade, mas de diversos vírus de transmissão respiratória que circulam em nosso território, como o sarampo e a influenza.


Diante deste cenário o Governo do Estado colocou em funcionamento o Centro de Operações de Emergências em Saúde Pública (COE), mecanismo de gestão estadual para coordenar a resposta ao Covid-19 em Pernambuco. O COE tem como objetivo promover a resposta coordenada à doença, por meio da articulação e da integração dos atores envolvidos.


A estrutura busca definir estratégias e ações adequadas e oportunas para o enfrentamento da situação, por meio da análise dos dados e informações, subsidiando a tomada de decisão oportuna dos gestores públicos. A ativação do COE já foi publicada no Diário Oficial do Estado.

Além da ativação, o governador Paulo Câmara ainda ampliou a estrutura. Foi determinada a integração de toda a equipe de governo ao comitê que já contava com os órgãos de saúde do estado. O reforço veio após a confirmação de dois casos da doença provocada pelo coronavírus em território pernambucano.

“O novo coronavírus tem mobilizado o mundo inteiro. Desde as primeiras notícias, tornou-se prioridade absoluta no trabalho de pesquisa, orientação, monitoramento e cuidados. Em Pernambuco também, onde instalamos um comitê que eu comando pessoalmente. Continuaremos em ação permanente, inclusive adotando os encaminhamentos necessários, em casos suspeitos e confirmados”, afirmou Paulo Câmara.

O Governo do Estado está avaliando toda as medidas que podem ser tomadas em todas as áreas, dentre elas a Saúde, Educação, Segurança, Turismo e Desenvolvimento Econômico. A avaliação será diária, e o governador destaca a importância da manutenção da calma neste momento. Ainda não está se falando em restrição de aulas e de circulação de pessoas. No entanto, um integrante do governo adiantou que medidas mais radicais só serão adotadas se houver mudança no quadro atual.

“Vamos manter a tranquilidade e agir com calma e cautela, para inibir a propagação do vírus e de outro mal, o boato. O esforço é coletivo para conter a Covid-19, em um ambiente favorável às medidas efetivas e às informações úteis. Assim vamos superar este difícil momento que o mundo atravessa”, concluiu.


O Governo de Pernambuco já havia reforçado a rede de saúde ampliando as equipes em unidades de referência, convocando, na última segunda-feira, 132 profissionais de saúde de diversas categorias, como médicos, enfermeiros, fisioterapeutas e técnicos de enfermagem para reforçar o quadro do Hospital Universitário Oswaldo Cruz (Huoc). Desse total, 12 médicos infectologistas, aprovados em concurso público da Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), foram nomeados, sendo sete para o Huoc e outros cinco para o Hospital Correia Picanço, referência no atendimento de casos suspeitos do novo coronavírus em crianças.


Por: Folha de PE