Oito pessoas são presas por suspeita de aliciar e obrigar crianças e adolescentes a traficar drogas


Oito pessoas foram presas por suspeita de integrar uma quadrilha que aliciava crianças e adolescentes para participar do tráfico de drogas, segundo a Polícia Civil. A corporação informou que o grupo também ameaçava as famílias dos jovens para obrigá-los a vender entorpecentes no distrito de Gambá, em Goiana, no Grande Recife.

As capturas fizeram parte da Operação Saruê, deflagrada em Goiana. Os detalhes da ação foram divulgados nesta terça-feira (10), em entrevista concedida no Recife.

Ao todo, a Justiça expediu nove mandados de prisão. Os policiais cumpriram oito deles, faltando capturar o homem considerado o líder da quadrilha, conhecido como "Cabeça". Também foram cumpridos nove mandados de busca e apreensão domiciliar.

“Esses menores são vítimas deste contexto social. Ficou comprovado que eles eram obrigados a participar dos crimes”, afirmou o delegado Herbert William Martins, de Goiana. Segundo ele, os jovens só participaram do tráfico por causa da coação.

“Temos relatos de um pai que chegou à delegacia chorando, porque o filho tinha sido obrigado, com arma de fogo apontada para a abarriga, a vender droga, sob pena de um mal maior”, declarou.

Sobre o homem que está foragido, o delegado afirmou que já existe um mandado de prisão preventiva expedido contra ele. “O líder, Cabeça, é de altíssima periculosidade. Ele tem envolvimento em homicídios”, comentou o policial.