Intercâmbio: Aluna da Escola Severina Bradley, em Arcoverde, se prepara para embarcar para Austrália


Está chegando o tão sonhado dia da estudante arcoverdense Geovanna Paz Fernandes da Silva. No próximo dia 11 de fevereiro, ela embarca rumo à cidade de Hobart, na Austrália. A viagem é uma das etapas do Programa Ganhe o Mundo (PGM), no qual o Governo do Estado busca promover o intercâmbio de estudantes da rede pública.

Hobart é a capital e maior cidade do Estado da Tasmânia e possui pouco mais de 50 439 habitantes (de acordo com o último censo). A cidade herdou seu nome de Robert Hobart, antigo secretário de Estado britânico para a Guerra e Colônias.

Geovanna, que tem 16 anos, é aluna da Escola Severina de Souza Bradley, no distrito rural das Caraíbas, em Arcoverde. Filha do pedreiro Antônio José da Silva e da dona-de-casa Maria Albenice, Geovanna desde muito nova gosta de ler. "Esse intercâmbio vai ser muito importante para mim, vou conhecer outra cultura e vou agregar mais conhecimentos", avalia Geovanna.

A aluna de Arcoverde foi aprovada no processo seletivo do PGM (que contém provas de Português, Matemática e Inglês), mas anteriormente já havia demonstrado desenvoltura no curso preparatório de Inglês na própria escola que tem a coordenação do professor Joseílton Cavalcanti Ferreira.

Geovanna e mais 13 colegas das mais variadas regiões do Estado viajarão tendo como acompanhantes Marta Amorim (da Secretaria Estadual de Educação) e de Priscila Barbosa (da Agência Granvia). O vôo é o 2489 da Azul com escala em São Paulo, saindo às 21h45, do Aeroporto Internacional do Recife.

"Como gestora da área, damos todo apoio a aluna Geovanna; é muito gratificante ver ela se credenciar ao Programa", ressalta Zulmira Cavalcanti, secretária de Educação e Esportes de Arcoverde.

O 'Ganhe o Mundo' busca investir em um segundo idioma para melhorar o currículo e fazer com que o aluno da rede pública - que, geralmente tem poucos recursos - possa destacar quando estiver em processos seletivos.

Das 15 mil vagas do programa, 11.300 são destinadas para o estudo da língua inglesa, 3.600 para língua espanhola e 100 para língua alemã. Além de estudar na rede estadual, o aluno - que quiser cursar alguma das modalidades - precisa garantir a média mínima de 7 em português e em matemática no primeiro semestre de 2019.

A Escola Severina Bradley tem 375 alunos, tendo como gestora Ilca Maria Carneiro de Albuquerque, Taiza Ferreira de Souza Cavalcanti (Coordenadora) e Márcia Bezerra de Santana (Secretária).