Instituto Vital Brazil desenvolvem soro hiperimune para combater o novo coronavírus


Pesquisadores do Instituto Vital Brazil, em parceria com a UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro), estão desenvolvendo um soro hiperimune para combater o novo coronavírus (SARS-CoV-2).

O medicamento é produzido a partir do plasma de cavalos — um processo semelhante ao que acontece na produção de soros contra o veneno de animais peçonhentos e que já é utilizado na produção de soro contra a raiva (doença também causada por um vírus).


No caso da versão feita para combater um vírus, ao invés de inocular o veneno dos animais nos cavalos, estes recebem pequenas doses de fragmentos do vírus isolado e inativado para que criem anticorpos que neutralizem o patógeno. O material então é extraído e passa por diversas etapas de produção e testes até se tornar o soro como conhecemos.

"Já vimos em muitas pesquisas realizadas pelo mundo que o tratamento a partir do plasma de pessoas curadas da covid-19 teve efeito positivo no tratamento de infectados em estado grave", afirma Adilson Stolet, presidente do Instituto Vital Brazil. "A ideia é fazer um experimento agora a partir do plasma de cavalos, para que o tratamento possa ser produzido em grande escala", afirma.