Governo de Pernambuco nega data vazada para retorno das aulas presenciais em setembro


O Governo de Pernambuco negou nesta quarta-feira (5), possíveis datas vazadas para o retorno das aulas presenciais. De acordo com o que foi vazado, a primeira etapa do retorno das aulas seria em 1° de setembro com a educação básica. A segunda etapa seria no dia 8 de setembro, a terceira etapa no dia 15 e setembro, e a quarta no dia 22. Segundo o vazamento, fazem parte dessas etapas as creches, pré-escola, ensino fundamental e ensino médio.


Por causa da pandemia do coronavírus, as instituições de ensino devem continuar fechadas até 15 de agosto.

A Secretaria de Educação de Pernambuco informou que as datas vazadas são apenas estudos e não há uma definição para o retorno das aulas presenciais no Estado. O governo estadual também informou que as imagens divulgadas da apresentação do secretário Fred Amâncio "mostram uma das versões de cronograma, sem que isso signifique que essas são as datas definidas. Existem outras versões com datas e cronogramas diferentes, todas ainda em discussão".


Leia a nota na íntegra:

"Desde o dia 1º de junho, o Governo de Pernambuco vem colocando em prática o Plano de Convivência com a Covid-19. A flexibilização das atividades econômicas e sociais com novos protocolos de higiene, distanciamento e comunicação tem sido feita de maneira gradativa e responsável com observação diária dos números da epidemia no estado. A construção de um protocolo de retomada das aulas presenciais na educação não tem sido diferente. As regras a serem observadas já foram divulgadas e o calendário de retorno permanece em aberto. Não existe ainda a definição das data para início do processo de retomada das aulas presenciais nas escolas. As imagens da apresentação do secretário de educação, Fred Amâncio, para os prefeitos mostram uma das versões de cronograma, sem que isso signifique que essas são as datas definidas. Existem outras versões com datas e cronogramas diferentes, todas ainda em discussão".