Governo de Pernambuco deve anunciar medidas mais duras de isolamento nesta segunda



O Governo do Estado deve anunciar nesta segunda-feira (11) medidas mais duras para restringir a circulação de pessoas no Recife e em parte da Região Metropolitana. Na parte da manhã haverá nova reunião com os poderes estaduais e com o gabinete de crise e no fim do dia deve acontecer o anúncio.

O nome utilizado não será um eufemismo, porque é preciso dar o tom devido de seriedade ao tema, mas também não será “lockdown”. As medidas devem ser anunciadas como “quarentena” e haverá, sim, fiscalização para evitar que as pessoas saiam às ruas.

O trabalho de fiscalização será feito pela Polícia Militar e também pelas guardas municipais. Como a coluna já havia informado na semana passada, os serviços essenciais continuarão funcionando normalmente. Haverá restrição para pessoas e veículos. Segundo uma fonte dentro do Governo, bloqueios serão realizados em vias estratégicas.

As ruas não estarão fechadas, mas quem quiser passar terá que justificar o destino e o motivo de ter saído de casa. Se for ao supermercado ou à farmácia, está liberado. É preciso apelar para o bom senso e a consciência das pessoas. Mas a fiscalização vai analisar tudo.

Por exemplo, disse essa fonte, se a pessoa sai de Boa Viagem e diz que está indo comprar um remédio em Casa Amarela, ela vai ter que explicar bem o motivo de ir buscar esse remédio tão longe.

Pessoas que estiverem a pé pela rua também devem ser abordadas e terão que justificar se estão indo para algum serviço essencial. Ordem é ficar em casa, em isolamento.

No caso das pessoas que trabalham em serviços considerados essenciais pelo Governo do Estado, poderão apresentar algum comprovante de que estão indo trabalhar e serão liberadas.

A preocupação com o número de leitos de UTI com respirador é cada vez maior e o índice de isolamento social vem diminuindo. A informação é que na última semana o percentual de pessoas isoladas ficou abaixo de 50% no Recife, quando ideal seria 70%.

Com as medidas, o governo espera subir esse índice e evitar que mais pessoas tenham contato com o vírus.

Mais de 200 pessoas estavam semana passada na fila para conseguir um leito com respirador.

As novas medidas, inicialmente, vão se concentrar no Recife e nos municípios da Região Metropolitana, pelo menos nos que tem maior população.

Por enquanto, o interior do Estado não vai ser incluído, mas no futuro, se a situação piorar, cidades como Caruaru e Petrolina podem entrar em quarentena também.

Com o anúncio nessa segunda-feira e a publicação em Diário Oficial até a terça-feira (12), as novas diretrizes devem passar a valer somente alguns dias depois. Será o tempo necessário para que todos se organizem.

O período inicial das novas medidas será de 15 dias. Se as pessoas respeitarem, pode ser o suficiente para estabilizar a situação.

Após os 15 dias, o Governo fará uma nova avaliação.


Por: JC Online