Governo arrecada R$ 3,302 bilhões com leilão de 22 aeroportos, incluindo o de Petrolina


O governo federal arrecadou R$ 3,302 bilhões com o leilão de 22 aeroportos distribuídos em 12 estados brasileiros, realizado na manhã desta quarta-feira (7). O valor total ficou 1.673% acima do mínimo esperado, de R$ 186,2 milhões. Com a venda, os terminais passam a ser comandados pela iniciativa privada pelo prazo de 30 anos. A brasileira CCR levou dois dos três blocos, somando R$ 2,882 bilhões.


Com a venda, os terminais passam a ser comandados pela iniciativa privada pelo prazo de 30 anos. A brasileira CCR levou dois dos três blocos, somando R$ 2,882 bilhões. O Bloco Central foi arrematado por um valor 9.209% acima do lance mínimo.


Os aeroportos leiloados estão em cidades conhecidas e capitais, como de São José dos Pinhais (região metropolitana de Curitiba), Foz do Iguaçu (PR), Londrina (PR), Navegantes (SC), Joinville (SC), Manaus (AM), Rio Branco (AC), Boa Vista (RR) e Porto Velho (RO). As empresas vencedoras deverão fazer investimentos da ordem de R$ 6 bilhões durante os 30 anos da concessão. São R$ 2,86 bilhões para o Bloco Sul, R$ 1,8 bilhão para o Bloco Central e R$ 1,48 bilhão para o Bloco Norte. O leilão foi organizado pela Anac (Agência Nacional de Aviação Civil).


Segundo a Anac, todos os aeroportos no leilão respondiam juntos por cerca de 11% do total do tráfego de passageiros do país (24 milhões de passageiros por ano), antes da pandemia.


O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, comemorou o resultado. "Foi extremamente positivo. Foi uma ousadia do governo do presidente Bolsonaro lançar um leilão em um momento tão crítico, mas era necessário andar rápido para capturar esse excesso de liquidez que existe no mundo e se antecipar na busca desses investimentos que serão tão necessários", afirmou.



PARCEIROS TVLW-2021.gif