Fiocruz para, e produção de vacinas contra Covid no Brasil fica suspensa por falta de insumo

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) interrompeu nesta quinta-feira (20) a produção da vacina Oxford/AstraZeneca por falta de insumos.




A previsão é que um carregamento de IFA (Ingrediente Farmacêutico Ativo) chegue neste sábado (22), e a produção recomece na terça-feira (25). A AstraZeneca e a CoronaVac são as duas únicas vacinas do Programa Nacional de Imunizações (PNI), do Ministério da Saúde, produzidas no Brasil. A vacina da Pfizer é importada dos Estados Unidos. Nesta sexta (21), a Fiocruz deve entregar mais 5,3 milhões de doses da vacina contra a Covid ao Ministério da Saúde. Com estra remessa a fundação vai bater a marca de 40 milhões de doses entregues. Na sexta (14), o Instituto Butantan já havia suspendido completamente a produção da vacina CoronaVac por falta de matéria-prima. O instituto aguarda a liberação pelo governo chinês de um lote com 10 mil litros de IFA, o equivalente a 18 milhões de doses, para retomar a produção. Produção Fiocruz Atualmente, a capacidade de produção da fundação atinge cerca de 1 milhão de doses por dia. Segundo comunicado da instituição, não há ainda previsão de que a interrupção temporária possa impactar entregas futuras. "O cronograma de entregas permanece semanal, sempre às sextas-feiras, conforme pactuado com o Ministério da Saúde, seguindo a logística de distribuição definida pela pasta".

PARCEIROS TVLW-2021.gif