Fiocruz identifica pela primeira vez variante brasileira do coronavírus em moradores de Pernambuco


Cinco casos da variante brasileira do coronavírus foram identificados em pacientes com Covid-19 em Pernambuco. O sequenciamento genético que atestou a presença da P1 no estado foi feito pelo Instituto Aggeu Magalhães (IAM/Fiocruz PE) a pedido da Secretaria de Saúde (SES-PE).


O resultado foi divulgado nesta quinta-feira (25) e é a primeira confirmação feita em moradores do estado.


Em fevereiro, o Instituto Aggeu Magalhães encontrou a variante P1 do novo coronavírus nas amostras biológicas de dois pacientes de Manaus transferidos para Pernambuco. Na época, as outras 36 analisadas eram de outras linhagens que circulavam previamente do Brasil, mas não a P1.


Nesse estudo de agora, a variante foi encontrada nas amostras de quatro mulheres e um homem, com idades entre 21 e 70 anos, sendo três deles moradores do Recife, um de Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana, e a quinta de uma pessoa residente em Petrolina, no Sertão. Elas adoeceram entre janeiro e março.


O instituto recebeu 80 amostras do Laboratório Central de Saúde Pública de Pernambuco (Lacen-PE), escolhidas de forma aleatória e contemplando todas as regiões do estado. Outras 10 foram de funcionários do próprio Aggeu Magalhães.


O pesquisador da Fiocruz de Pernambuco, Gabriel Wallau, afirmou que o resultado corrobora a tese de que a P1 é a que domina atualmente em Pernambuco.

PARCEIROS TVLW-2021.gif