Febre Amarela descartada em saguis mortos em Aldeia; animais apresentaram zika e herpes


Os 17 saguis que morreram em Aldeia, município de Camaragibe, no Grande Recife, testaram positivo para zika vírus e herpes, e a suspeita de que os animais estivessem infectados com o vírus da febre amarela foi descartada. No entanto, "não se pode dizer, por enquanto, que estes [vírus] foram a causa das mortes dos macacos", segundo o secretário de Saúde, André Longo. Os resultados dos estudos feitos foram divulgados nesta quarta-feira (22), em coletiva de imprensa na sede da Secretaria de Saúde de Pernambuco, no Recife.

“Febre amarela foi descartada, mas encontradas zika e herpes nos animais. É a primeira vez que se acha zika nos animais em Prnambuco”, diz André Longo.

Luciana Alvuqueres, secretária-executiva da SES, explicou sobre o vírus zika. “Os achados mostram possibilidade para ciclo silvestre da zika, pois até macacos estão sendo infectados”, disse.

Entenda

Em janeiro de 2020, 17 saguis apareceram mortos no Condomínio Alvorada, localizado no km 13,5 da Estrada de Aldeia. Então, técnicos do Programa Estadual de Controle das Arboviroses estiveram no local para coletar os animais, com o objetivo de fazer as análises para averiguar o que poderia ter provocado as mortes. Entre as hipóteses, estavam a infecção pelo vírus da febre amarela. Também foram levados em consideração possíveis surtos de herpes e infecção por dengue.

Além disso, de forma preventiva, foi feita uma vacinação de bloqueio contra a febre amarela na população que vive no condomínio de Aldeia e arredores. A ação de imunização foi realizada pelo município de Camaragibe. O Programa Estadual de Imunização capacitou os profissionais das salas de vacina e da Atenção Primária da cidade. Já o Programa de Arboviroses também fará palestras educativas com os moradores e funcionários do condomínio.

PARCEIROS TVLW-2021-4.gif