• TVLW Online

Exame de DNA confirma que preso por estuprar e engravidar filha de 13 anos que morreu é pai de bebê,


Um exame de DNA confirmou que o filho de uma adolescente de 13 anos vítima de estupro é do próprio pai da jovem, suspeito de ter cometido o crime, segundo a Polícia Civil. Ela não resistiu e morreu devido a complicações no parto da criança, em dezembro em 2019. O suspeito se entregou à polícia dias após o crime, por estar com medo de ser linchado.

Segundo o delegado da Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Coari, José barradas Junior, um exame de DNA foi feito na criança e no pai da adolescente, suspeito de ter cometido estupro da própria filha de 13 anos e a engravidado. O resultado, segundo ele, saiu e confirmou que o homem também é pai da criança.

Ainda conforme o delegado, o homem foi denunciado na quinta-feira (30), pelo Ministério Público do Amazonas (MP-AM) pelo crime de estupro de vulnerável, com agravante da morte da vítima.

O caso

Uma adolescente de 13 anos morreu após ter complicações de saúde durante a 25ª semana de gestação. Ela foi engravidada, segunda a Polícia Civil do Amazonas, pelo próprio pai, após sofrer abusos sexuais, e morreu durante trabalho de parto prematuro, na última quarta-feira (11).

Conforme o delegado, a adolescente, que morava com os pais sofria os abusos quando era chamada para ir pescar com o suspeito. A mãe questionou a filha sobre o pai. A vítima contou sobre os abusos e a genitora não acreditou.

No dia 11 de dezembro, a menina foi levada para delegacia e entrou em trabalho de parto prematuro. A menor não resistiu e morreu. Conforme a polícia, o bebê ficou em uma incubadora.

O delegado José Barradas, informou que o suspeito foi até à delegacia do município e se apresentou com um advogado na noite do dia 19 de dezembro, por volta das 23h.

"Ele estava com medo de ser linchado pela população. Durante a apresentação foi dada a voz de prisão e cumprido o mandado de prisão preventiva", disse o delegado Barradas Júnior.