Em 7 dias, casos de síndrome respiratória aguda grave aumentam 54% em Pernambuco e voltam ao patamar

Os casos de síndrome respiratória aguda grave (srag) em Pernambuco permaneciam em nível de estabilidade, com leves oscilações, até a semana epidemiológica de número 50, que compreende o período de 12 a 18 deste mês. Mas, na penúltima semana do ano, a 51ª, que terminou no sábado (25), o número de pessoas com quadro de srag deu um salto, com um aumento de 54% em relação a sete dias anteriores.

Na 50ª semana, foram notificados 366 casos de srag, condição que pode ser causada por diversos agentes (como coronavírus e influenza) e exige internamento hospitalar. Na semana seguinte, a 51ª, o número pulou para 566 casos. Com isso, Pernambuco volta ao patamar de julho (em relação a números absolutos de srag) e interrompe uma sequência de semanas de estabilidade em srag, o que coincide com o aumento expressivo de pessoas com diagnóstico de gripe no Estado.


PARCEIROS TVLW-2021-4.gif