Coronavírus: Polícia Federal cobra explicações da Prefeitura do Recife sobre compras de equipamentos


Com informações de Lilian Fonseca


A Polícia Federal (PF) pediu explicações à Prefeitura do Recife sobre as dispensas de licitações na compra milionária de equipamentos de proteção individual (EPIs) para combate ao novo coronavírus. O ofício da PF foi encaminhado ao secretário de saúde do Recife, Jailson Correia. No documento, a Polícia Federal solicita que a prefeitura apresente no prazo de 5 dias.

Devem ser apresentadas cópias dos contratos das dispensas de licitações e notas fiscais e empenhos da compra de equipamentos de proteção individual a empresa Delta Med Distribuidora de Medicamentos EIRELI. De acordo com a PFl, os contratos assinados ultrapassam 15 milhões de reais.


Ministério Público de Pernambuco

Os promotores de justiça do Ministério Público de Pernambuco (MPPE) e o Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Justiça de Defesa do Patrimônio Público (Caop Patrimônio Público) promoveram uma reunião virtual para discutir as denúncias referentes aos gastos públicos do município em relação ao enfrentamento da pandemia. Após a reunião, os membros decidiram por solicitar ao Recife informações sobre a origem dos recursos

Nota da Resposta

Em nota, a Secretaria de Saúde do Recife (SES) informou que os contratos de camas, máscaras, aventais e toucas com a empresa Delta Med cumprem toda legislação e que os preços praticados estão de acordo com o mercado. disse ainda que a entrega dos equipamentos está cumprindo o cronograma que foi acertado.

Ainda em nota, a Prefeitura do Recife disse que todas as informações serão enviadas no prazo estabelecido para a Polícia Federal, e finaliza dizendo que antes mesmo do ofício da PF, a prefeitura, por decisão própria, já havia encaminhado desde abril para o Tribunal de Contas os processos de aquisição de equipamentos relativos ao combate à covid-19.

O que é coronavírus?

Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China. Os primeiros coronavírus humanos foram isolados pela primeira vez em 1937. No entanto, foi em 1965 que o vírus foi descrito como coronavírus, em decorrência do perfil na microscopia, parecendo uma coroa.

A maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem com o tipo mais comum do vírus. Os coronavírus mais comuns que infectam humanos são o alpha coronavírus 229E e NL63 e beta coronavírus OC43, HKU1.