Conta de energia elétrica tem aumento médio de 5,16% em Pernambuco


A conta de luz está mais cara em Pernambuco, a partir desta quarta-feira (1º). De acordo com a Companhia Energética de Pernambuco (Celpe), a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) autorizou o reajuste médio de 5,16%. No estado, a empresa tem 3,7 milhões de clientes, dos quais 99% são de baixa tensão, o que inclui as residências.


Ainda segundo a Celpe, para os consumidores residenciais, que usam a baixa tensão, o aumento é de 4,88%. Para quem utiliza a alta tensão, como é o caso de indústrias, o reajuste é um pouco maior: 5,93%.

Assim, o consumidor residencial que pagava R$ 100 por mês terá que desembolsar R$ 104,8. A Celpe informou, nesta quarta, por meio de nota, que os consumidores receberão as contas com o aumento integral em agosto, quando se completa todo o período de leitura após a aplicação tarifária.

Ainda de acordo com a Celpe, a autorização do reajuste atinge todas as distribuidoras de energia do Brasil, que deveriam ter anunciado aumentos em de abril e maio deste ano.

A empresa justificou que o adiamento de entrada em vigor das novas tarifas foi solicitado ao órgão regulador pelas empresas do setor elétrico, diante dos impactos provocados pela pandemia do novo coronavírus.

A Celpe está entre as distribuidoras que que retardaram a aplicação do reajuste tarifário. Os novos percentuais foram homologados pela Aneel, ainda em abril. No entanto, a variação proporcional das tarifas apenas começa a ser percebida a partir de julho.

Bandeira

Também nesta quarta, a Celpe informou que a Bandeira Tarifária, sinalização da Aneel sobre os custos reais da geração de energia elétrica, segue “verde”. Com essa determinação, não haverá acréscimo na tarifa, até o mês de dezembro, conforme anúncio feito pela Aneel no dia 26 de maio.

A Celpe ressalta que, mesmo com a bandeira tarifária verde definida pela Aneel para esse período, o consumidor não pode relaxar na economia de energia elétrica.


Por isso, a distribuidora reforça a série de dicas de economia e que podem ajudar os consumidores a mudarem alguns hábitos, evitando o desperdício de energia e reduzindo o valor da conta.