top of page

Centro universitário de Caruaru analisa situação de barragens no Agreste de Pernambuco


Um grupo de estudantes do curso de engenharia ambiental do Centro Universitário Tabosa de Almeida (Asces-Unita), em Caruaru, realizou estudos e visitas técnicas em algumas barragens do Agreste de Pernambuco. Durante as visitas eles constataram que muitas delas precisam de manutenção, especialmente neste período de chuvas mais intensas e constantes, com maior acúmulo de água.

Barragens como de São Sebastião, em Panelas, Poço Fundo, em Santa Cruz do Capibaribe, e Tabocas, em Belo Jardim, chegaram em 100% da capacidade. Em Jucazinho a água está se acumulando muito rápido, chegando a 30% da capacidade.


O professor do curso, Luiz Santos, apontou a infraestrutura e limpeza dos reservatórios como fundamentais. “É necessário ter atenção para a estrutura física das barragens, por conta de fatores como a dilatação térmica que causa fissuras no concreto. Além disso, a limpeza dos leitos do reservatório faz toda a diferença, porque o assoreamento que se acumula diminui a capacidade de acúmulo da água e interfere no funcionamento”, explicou.

PARCEIROS TVLW-2021-4.gif
bottom of page