Babá diz que presenciou três situações de possível agressão a Henry

No novo depoimento de Thayná de Oliveira Ferreira, babá do menino Henry Borel, de 4 anos, morto no dia 8 de março, a funcionária relatou à polícia pelo menos três situações ao longo de fevereiro deste ano em que o menino foi para o quarto do casal e saiu com marcas no corpo. Thayná falou por mais de oito horas na 16ª Delegacia de Polícia do Rio de Janeiro ontem e admitiu ter mentido no depoimento anterior a pedido de Monique Medeiros, mãe de Henry. No depoimento, obtido pela coluna, Thayná disse também que, diferente do que foi dito anteriormente, o vereador Jairo Souza Santos Júnior, o Dr Jairinho, e Monique brigavam com frequência.




PARCEIROS TVLW-2021-4.gif