Avião que vai trazer 2 milhões de doses de vacina da Índia chega ao Recife


O avião que vai transportar 2 milhões de doses da vacina contra a Covid-19 vindas da Índia chegou ao Recife nesta quinta-feira (14). A aeronave, que vai trazer para as vacinas produzidas pela Universidade de Oxford e pela AstraZeneca, teve a saída de Mumbai remarcada para às 23h da próxima sexta (15). Segundo o Ministério da Saúde, o voo da Azul teve a viagem adiada devido a "questões logísticas internacionais", sem dar detalhes.


O Airbus A330neo, da Azul Linhas Aéreas, chegou ao Aeroporto Internacional do Recife por volta das 19h30, depois de ter saído de Campinas, em São Paulo, às 16h53. Incialmente, o horário previsto para a decolagem era às 13h, mas, devido a um atraso na adesivagem da aeronave com o slogan “Brasil imunizado: somos uma só nação” e a imagem do Zé Gotinha. O avião está equipado com contêineres específicos para garantir o controle de temperatura das doses que, de acordo com as recomendações do fabricante, é de menos de 80 graus Celsius.


A Azul afirmou que o avião vai sair do Recife vazio e somente na Índia vai receber uma caixa apropriada para o transporte do imunizante. Para a viagem, com previsão de duração de 15h, oito tripulantes para pilotar a aeronave. A data e horário do pouso de retorno no Aeroporto Internacional do Galeão, no Rio de Janeiro, anteriormente marcado para o próximo sábado (16), estão sendo avaliados de acordo com o andamento dos trâmites da operação de logística feita pelo Governo Federal em parceria com a companhia. "A data de retorno do avião ao Brasil, com a carga de vacinas estimada em 15 toneladas, ainda está sendo avaliada de acordo com o andamento dos trâmites da operação de logística feita pelo Governo Federal em parceria com a Azul", diz a nota do Ministério da Saúde.


Ao chegar ao país, a vacina ainda precisa aguardar o aval da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para que as doses comecem a ser aplicadas. A agência se reúne no domingo para analisar o pedido de uso emergencial apresentado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), parceira da AstraZeneca e da Universidade de Oxford no Brasil.


De acordo com o Ministério, a vacina será distribuída aos estados em até cinco dias após o aval da Anvisa para, assim, dar início à imunização em todo o país, de forma simultânea e gratuita. A pasta disse ainda que, além do apoio da Azul, conta também com a Associação Brasileira de Empresas Aéreas por meio das companhias Gol, Latam e Voepass, para a logística de transporte gratuito do imunizante. A segurança no transporte das doses pelo Brasil será realizada pelas Forças Armadas.


Por: Diário de Pernambuco

PARCEIROS TVLW-2021.gif