Arcoverde confirma 23 novos casos de Covid-19, 27 curados, dois óbitos e divulga boletim geral

A Secretaria de Saúde de Arcoverde informa que, nesta sexta-feira, 11 de setembro, até às 18 horas, foram registrados mais vinte e três (23) casos confirmados de Covid-19, além de vinte e sete (27) curados e dois (02) novos óbitos. O boletim diário, portanto, fica com duzentos e oitenta e dois (282) suspeitos, dois mil oitocentos e quarenta e oito (2.848) descartados, mil trezentos e trinta e três (1.333) confirmados, quarenta e oito (48) óbitos, e mil e sete (1.007) recuperados. A repartição ressalta que a taxa de recuperação dos confirmados atualmente é de 74,25%, enquanto que a taxa de letalidade está em 3,52%. Estão sendo testadas aproximadamente 100 pessoas por dia. Arcoverde está tendo nos resultados de testagens promovidas, o seu maior número de casos positivos. Vale lembrar, que dentro dos 1.333 casos confirmados, estão contabilizados os 48 óbitos e 1.007 curados. No total, a cidade tem dois (02) pacientes em UTI e cinco (05) em enfermaria. No Hospital Regional Ruy de Barros Correia, há dois (02) pacientes de Arcoverde na UTI e dois (02) na enfermaria. No Hospital de Campanha há três (03) internados. No Hospital Memorial Arcoverde não há pacientes do município na UTI. Nas barreiras sanitárias das entradas da cidade foram abordados 1.174 carros de fora. Boletim Geral - De acordo com o balanço geral dos dados de Covid-19, Arcoverde tem 4.473 notificações do Coronavírus, o que significa o total de pessoas suspeitas, desde a investigação até o descarte ou confirmação. Dos 1.333 casos confirmados, 746 são mulheres e 587 são homens. Já dos 48 óbitos, 18 casos são de mulheres e 30 são de homens. Dentro do mapeamento pelos bairros da cidade, dos casos confirmados, quatrocentos e trinta e três (433) estão no São Cristóvão, duzentos e trinta e três (233) no Centro, trinta e três (33) no Cardeal, cento e quinze (115) no São Geraldo, setenta e quatro (74) na Boa Vista, quarenta e seis (46) no Sucupira, quarenta e seis (46) no Boa Esperança, cento e trinta e um (131) no São Miguel, três (03) no Novo Arcoverde, dezenove (19) na Cohab II, um (01) na Vila do Presídio, doze (12) no Pôr do Sol, quarenta e quatro (44) na Cidade Jardim, cinco (05) no Residencial Maria de Fátima Freire, trinta e seis (36) no JK, sete (07) no Santos Dumont, um (01) no Veraneio, quatorze (14) na Cohab I, três (03) no Serrano, três (03) no Teresópolis, dez (10) no Tamboril, quatro (04) no Petrópolis, e sessenta (60) na Zona Rural. Dos quarenta e oito (48) óbitos, dezessete (17) são do São Cristóvão, dois (02) do Centro, oito (08) do São Miguel, quatro (04) do Cardeal, quatro (04) do Boa Esperança, dois (02) da Cohab II, um (01) da Boa Vista, um (01) do Pôr do Sol, um (01) do Tamboril, um (01) do São Geraldo, dois (02) da Cidade Jardim, um (01) da Cohab I, e quatro (04) da Zona Rural. Entre as idades, dois (02) tinham entre 0 a 09 anos; dois (02) entre 30 e 39 anos; quatro (04) entre 40 a 49; quatro (04) entre 50 a 59; oito (08) entre 60 e 69 anos, quinze (15) entre 70 e 79 anos e treze (13) tinham entre 80 anos a mais.