Após fogo em UTI, Hospital Agamenon Magalhães registra princípio de incêndio


Um princípio de incêndio foi registrado, na noite dessa quinta-feira (02), no Hospital Agamenon Magalhães, no bairro de Casa Amarela, na Zona Norte do Recife. De acordo com informações os funcionários, o caso aconteceu entre 21h e 22h, no térreo da unidade de saúde, onde fica a emergência geral. Na última terça-feira (30), um incêndio atingiu a Unidade de Terapia Intensiva do HAM.


Ainda segundo funcionários, o Hospital ficou sem energia. Nesse momento, duas mulheres passavam por cesarianas e bebês estavam internados na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal. Os respiradores das crianças desligaram e eles precisaram usar respiradores manuais. Conforme os funcionários, todos passam bem e nenhum paciente precisou ser removido da unidade.

Segundo uma funcionária que não quis se identificar, o incidente foi provocado por uma explosão no transformador que foi precedida de um vazamento de gás.


O Corpo de Bombeiros e a Companhia Energética de Pernambuco (Celpe) foram acionados. Antes do fim da noite, a situação já havia sido normalizada.

Problemas na unidade

Segundo os funcionários, o hospital não passa por manutenção. Eles reclama ainda que, além de problemas na fiação, a unidade tem mofo.

Nota do Hospital Agamenon Magalhães (HAM)

A direção do Hospital Agamenon Magalhães (HAM) informa que foi registrado, na madrugada desta sexta-feira (03.07), início de princípio de incêndio no quadro de alimentação de eletricidade localizado na área externa na unidade. O gerador do serviço foi prontamente acionado. Logo após incidente, a Superintendência de Manutenção foi acionada para normalizar a liberação de energia, sem necessidade de auxilio do Corpo de Bombeiros. A força-tarefa logo restabeleceu a eletricidade nos setores do hospital, sem causar prejuízo ao funcionamento do HAM e à assistência dos pacientes internados no serviço. Todos os serviços de manutenção estão sendo realizados periodicamente na unidade hospitalar.

Incêndio atinge UTI do Hospital Agamenom Magalhães

Na madrugada da terça-feira (30), um incêndio atingiu a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de adultos do Hospital Agamenom Magalhães (HAM), localizado no bairro de Casa Amarela, na Zona Norte do Recife. No local, estavam internados pacientes infectados com o novo coronavírus (covid-19). O fogo começou por volta das 3h da madrugada no segundo andar do hospital, onde funciona a Unidade de Terapia Intensiva Geral. De acordo com a direção da unidade, as chamas começaram na régua de alimentação de gases. 


No momento do incêndio, a UTI estava cheia. Funcionários que não gravaram entrevista disseram que tinham mais de 20 pacientes, alguns com covid-19. Enfermeiros chegaram a quebrar os vidros das janelas para que a fumaça saísse e os pacientes ficaram desesperados. Monitores de pacientes entubados desligaram. Imagens de celular chegam a mostrar sangue no chão, dos acessos dos pacientes que foram retirados às pressas.

Bombeiros chegaram a ir até o local, mas o incêndio foi controlado pelos funcionários e brigadistas do próprio HAM. Os pacientes foram transferidos para a emergência geral do hospital, que já está lotada.

Segundo o Sindicato Profissional dos Auxiliares e Técnicos em Enfermagem de Pernambuco (Satenpe), o incêndio não surpreende, já que praticamente não existe manutenção nos equipamentos e nos predios dos hospitais públicos do estado.

Nota na íntegra do HAM

A direção do Hospital Agamenon Magalhães (HAM) informa que, na madrugada desta terça-feira (30.06), houve um princípio de incêndio em uma das UTIs da unidade, que foi prontamente contido pela equipe do serviço. Nenhum paciente ou profissional ficou ferido na situação. O Corpo de Bombeiros também foi acionado de imediato, mas, ao chegar ao local, não precisou agir, já que o foco tinha sido contido.

Os pacientes da referida UTI foram transferidos para outros espaços do HAM, sem prejuízo ao tratamento. A direção informa, ainda, que a situação deve ter sido provocada por um problema pontual na régua de alimentação de gases daquela sala. A equipe de engenharia e manutenção irá atuar durante todo o dia para que o espaço esteja apto para reacolher os pacientes ainda na terça.