Alunos da rede estadual de Pernambuco não serão reprovados em 2020


Alunos das escolas estaduais de Pernambuco não serão reprovados este ano, exceto se tiverem abandonado os estudos. Devido à pandemia de covid-19, eles serão avaliados nos anos de 2020 e 2021 considerando um único ciclo de aprendizagem.


A normativa que regulamenta como vai ser a aprovação desses estudantes deve ser concluída pela Secretaria Estadual de Educação até o final desta semana. A previsão é também até sexta-feira (04) definir a data que acabará o ano letivo e quando serão as férias de alunos e professores em 2021.

A rede estadual tem cerca de 560 mil alunos. Apenas as turmas de ensino médio retomaram o ensino presencial, desde 21 de outubro. Aproximadamente 180 mil estudantes do ensino fundamental das escolas estaduais permanecem exclusivamente no ensino remoto, uma vez que o governo de Pernambuco ainda não autorizou a volta das aulas presenciais para esse segmento da educação básica pública.

“Vamos trabalhar em ciclo nos anos de 2020 e 2021. O estudante será avaliado observando esses dois anos. Portanto não é que vamos aprovar todos os alunos em 2020, mas que eles não serão reprovados porque o encerramento do ciclo de avaliação se dará somente no final de 2021”, explica o secretário estadual de Educação, Fred Amancio.

Na prática, todos os alunos vão passar para a série seguinte em 2021, mesmo aqueles que acompanharam pouco as atividades remotas. Por sete meses, entre 18 de março e 20 de outubro, as aulas aconteceram apenas virtualmente por causa do novo coronavírus.


“Não vai ser nota ou aprendizado que reprovará um aluno este ano. Só se tiver abandono completo da escola é que ele será reprovado”, destaca Fred Amancio. O secretário informa que os casos excepcionais serão avaliados individualmente.

Haverá regras específicas para os alunos do 9º ano do ensino fundamental e os dos 3º anos do ensino médio, uma vez que eles estão concluindo etapas da educação básica.


O secretário de Educação informa que todos os estudantes passarão por um diagnóstico, no início do ano letivo de 2021, para avaliar como está a aprendizagem de cada um.

Uma das propostas da Secretaria Estadual de Educação é concluir o ano letivo de 2020 em 15 de janeiro, com férias entre 18 de janeiro e 17 de fevereiro. Mas em assembleia realizada pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco (Sintepe), os professores refutaram essas datas. A categoria reivindica que as férias sejam durante todo o mês de janeiro.

Fred Amancio não comentou sobre as datas apresentadas ao Sintepe. Está programada uma reunião com representantes do sindicato na próxima sexta-feira. Semana que vem, o secretário planeja divulgar o calendário letivo de 2021 e as datas de matrículas para alunos novatos da rede estadual de ensino.


Por: JC Online

PARCEIROS TVLW-2021.gif