Academias, bares e restaurantes reabrem nesta segunda-feira (20) em 72 cidades de Pernambuco


A partir desta segunda-feira (20), as academias de ginástica e os serviços de alimentação (bares, restaurantes, cafeterias, lanchonetes e similares) poderão retomar o atendimento presencial em 72 municípios da Região Metropolitana do Recife, Zonas da Mata Sul e Mata Norte.

A liberação faz parte da sexta etapa do plano de reabertura da economia em Pernambuco. O funcionamento presencial dos estabelecimentos foi suspenso no dia 21 de março, por decreto do Governo de Pernambuco, para conter o avanço do coronavírus.

Estabelecimentos, funcionários e clientes precisarão seguir medidas preventivas voltadas à contenção da disseminação do novo coronavírus.

Até este domingo (19), Pernambuco registrou 79.452 casos confirmados da covid-19 e 5.984 mortes em decorrência da doença.

Protocolos de bares e restaurantes


Distanciamento e horário

– Distanciamento mínimo de um metro e meio entre clientes de mesas diferentes, locais de espera e caixa;

– Os estabelecimentos devem se limitar a receber 50% de sua capacidade total e não poderão acomodar mais de 10 pessoas por mesa;

– Alimentos e bebidas devem ser consumidos, obrigatoriamente, por clientes dispostos sentados, nas mesas ou balcão;

– Está proibida a realização de shows, e a música ambiente deve respeitar a limitação de 35 decibéis;

– O funcionamento dos estabelecimentos, por sua vez, não poderá ocorrer no horário das 20h às 6h.

Higiene

– É obrigatório o uso das máscaras para todos os funcionários e clientes, quando estes não estiverem se alimentando;

– Álcool 70% deve estar disponível aos frequentadores em todos os pontos de entrada e de atendimento;

– Deverá haver reforço da limpeza de mesas, cadeiras e bandejas, além das superfícies mais tocadas e banheiros a cada duas horas. Os cardápios, por sua vez, precisam ser oferecidos em material que possibilite a desinfecção após cada atendimento;

– Em caso de existência de bufê, os alimentos devem ser cobertos por protetores salivares com fechamento frontal e lateral. Em self-service, precisam ser entregues luvas de plástico descartáveis no começo da fila, antes do toque nas bandejas e/ou pratos. Os talheres serão protegidos por embalagens individuais;


Estabelecimentos também terão de priorizar sachês individuais para temperos como sal e pimenta, além de palitos de dente e adoçantes. Na cozinha, reservar espaço para a higienização dos alimentos segundo o Programa Alimento Seguro ou outro protocolo similar.

Outras medidas

O protocolo ainda determina que devem ser evitadas reuniões presenciais com trabalhadores. “Se imprescindível, fazer em locais abertos e mantendo a distância de segurança”, diz o protocolo.

Outra medida é que as mercadorias para coleta e entrega estejam em local com controle exclusivo do estabelecimento, não devendo estar expostas para retirada direta pelo prestador de serviço ou cliente. Também é recomendado guichês de atendimento ao público, nos pontos de coleta, com anteparos de vidro ou acrílico para proteção das pessoas.


Veja o protocolo de reabertura de academias de ginástica

Distanciamento social

1. Limitar a quantidade de alunos que entra na academia

2. Delimitar com fita o espaço em que cada aluno deve ser exercitar

3. Utilizar apenas 50% dos aparelhos de cardio

4. Estabelecer distância mínima de 2metros entre os aparelhos de musculação

5. Disponibilizar gráfico com a frequência diária por horário

6. Orientar os alunos para direcionar e manter a respiração no sentido oposto dos demais praticantes durante a realização dos exercícios


Higiene


1.  Disponibilizar recipiente com álcool em gel a 70% para higienização das mãos

2. Para limpeza de objetos e superfícies Ansiva autoriza uso de produtos de limpeza, que deverão ser usados

3. Durante o funcionamento da academias fechar cada área duas ou três vezes para reforçar a limpeza dos ambientes

4. Posicionar kits de limpeza em pontos estratégicos da musculação e peso livre

5. Uso obrigatório de equipamento de proteção individual (EPIs)para profissionais, colaboradores e terceirizados

6. Uso obrigatório de máscara por todos, inclusive durante a prática dos exercícios físicos

7.  No caso do uso de leitor de digital para entrar na academia, disponibilizar um recipiente com álcool a 70% ao lado da catraca

8. Higienização dos pés ou calçados antes de todos entrarem na academia

9. Não permitir que se beba diretamente das fontes de água. Cada pessoa deve ter sua própria garrafa

10. . Priorizar ventilação natural no interior da academia

11.  Reforçar a comunicação para os alunos utilizarem as suas próprias toalhas para ajudar na manutenção da higiene dos equipamentos

11.  Os equipamentos que absorvem o suor, como tapete de ioga ou colchonetes, não devem ser de uso comum. Cada aluno deve levar seu próprio colchonete ou tapete


Monitoramento e comunicação

1. Criar mecanismos que possibilitem evidenciar sinais e sintomas clínicos da covid-19

2. Em suspeita de diagnóstico do novo coronavírus, os profissionais, funcionários e colaboradores deverão ser afastados. Também deve ser realizada a busca de pessoas que tiveram contato com o indivíduo e comunicá-los para que adotem as medidas necessárias

3. Expor aos alunos, profissionais e colaboradores os manuais de orientação que ajudam a combater a contaminação da covid-19. Reforçar os protocolos de limpeza para conter o vírus de acordo com a operação de cada academia.

Cidades que poderão reabrir academias, bares e restaurantes

Região Metropolitana do Recife e Mata Central

Abreu e Lima, Araçoiaba, Cabo de Santo Agostinho, Camaragibe, Chã Grande, Chã de Alegria, Glória de Goitá, Fernando de Noronha, Igarassu, Ipojuca, Itamaracá, Itapissuma, Jaboatão dos Guararapes, Moreno, Olinda, Paulista, Pombos, Recife, São Lourenço da Mata e Vitória de Santo Antão.

Zona da Mata Norte e parte do Agreste

Bom Jardim, Buenos Aires, Carpina, Casinhas, Cumaru, Feira Nova, João Alfredo, Lagoa de Itaenga, Lagoa do Carro, Limoeiro, Machados, Nazaré da Mata, Orobó, Passira, Paudalho, Salgadinho, Surubim, Tracunhaém, Vertente do Lério, Vicência, Goiana, Aliança, Camutanga, Condado, Ferreiros, Itambé, Itaquitinga, Macaparana, São Vicente Ferrer e Timbaúba.

Zona da Mata Sul 

Água Preta, Amaraji, Barreiros, Belém de Maria, Catende, Cortês, Escada, Gameleira, Jaqueira, Joaquim Nabuco, Lagoa dos Gatos, Maraial, Palmares, Primavera,


Demais regiões permanecem na etapa 4

Enquanto isso, o Agreste e o Sertão pernambucanos – onde a incidência da covid-19 aumentou depois que os números de casos na RMR abrandaram -, vão continuar na fase 4 do plano de reabertura da economia.

A etapa permite a operação de lojas de varejo de rua, salões de beleza e estética, comércio de veículos, incluindo serviço de aluguel e vistoria, com 50% da carga, construção civil com 100% do efetivo e shoppings centers com atendimento presencial.

Quipapá, Ribeirão, Rio Formoso, São Benedito do Sul, São José da Coroa Grande, Sirinhaém, Tamandaré e Xexéu.


Por: JC Online