• TVLW Online

Último mês para saque de R$ 998 do FGTS; saiba o que fazer

Q

Quem ainda não fez o saque imediato de até R$ 998 do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço), precisa ficar de olho e se programar: o prazo é até o dia 31 deste mês para retirar o dinheiro. Pelo saque imediato, trabalhadores podem retirar até R$ 998 de cada conta do fundo de garantia, seja ativa (do emprego atual) ou inativa (de empregos antigos).

De acordo com quanto havia na conta do trabalhador no dia em que a medida provisória que liberou o dinheiro começou a valer, o valor do saque será determinado. Ou seja, quem tinha até R$ 998 na conta em 24 de julho de 2019, pode sacar todo o dinheiro da conta. Já quem tinha mais de R$ 998 na conta de 24 de julho de 2019, pode sacar R$ 500 da conta. Caso o dinheiro não seja sacado, vai permanecer no fundo de garantia, podendo ser retirado em situações como na compra da casa própria ou na aposentadoria

É possível descobrir o saldo da conta em 24 de julho de 2019 pelo site da Caixa ou pelo aplicativo do FGTS (disponível na App Store ou Google Play). A consulta é possível após fazer um cadastro e criar uma senha.


Canais de saque

Para agilizar o atendimento presencial, o trabalhador deve levar a Carteira de Trabalho. A transferência do dinheiro para outros bancos será gratuita, segundo a Caixa. Veja as formas de sacar o FGTS:

Aplicativo FGTS (disponível na App Store ou Google Play): o trabalhador pode indicar uma conta de mesma titularidade para transferir os valores, sem nenhum custo

Lotéricas: até R$ 100 com documento de identidade; até R$ 998 por conta com senha do Cartão do Cidadão e documento de identidade

Caixas eletrônicos: até R$ 998 por conta com senha do Cartão do Cidadão

Agências da Caixa: até R$ 998 por conta com documento de identidade

Correspondentes Caixa Aqui: até R$ 998 por conta com documento de identificação, Cartão do Cidadão e senha do cartão

Aumento do valor

O saque imediato foi proposto pelo governo por medida provisória que, apesar de ter força de lei e começar a valer imediatamente, precisava ser analisada no Congresso. Durante discussão na Câmara, deputados decidiram permitir que os trabalhadores que tinham até um salário mínimo (R$ 998 em 2019) no fundo quando a medida entrou em vigor, em 24 de julho, pudessem sacar todo o valor, em vez de até R$ 500. O Senado também aprovou essa mudança, e o presidente Jair Bolsonaro sancionou a lei com essa permissão. O limite maior, de até R$ 998, começou a valer em dezembro do ano passado. Como muitas pessoas já tinham sacado R$ 500, é possível que elas tenham um valor adicional para retirar, de até R$ 498.